Tudo sobre bichectomia

Fazer ou não fazer, eis a questão -- que surge para todas as mulheres, quando se trata da cirurgia mais falada do momento. Eu mesma estou louca de vontade de fazer, mas ainda tenho diversas dúvidas, afinal, muita gente diz por aí que o procedimento acaba “envelhecendo” as feições. Mas será que acontece isso mesmo? Bom, vou compartilhar com vocês tudo o que li sobre isso.

Reprodução

A bichectomia é um procedimento cirúrgico que retira a bola de Bichat, e serve para reduzir o tamanho das bochechas. Cirurgiões plásticos ou dentistas estão aptos a realizar, em clínicas e consultórios. A cirurgia dura 40 minutos, é feita com anestesia local, e os cuidados do pós-operatório são os mesmos que os da retirada de um siso. Ou seja, aplicação de gelo no local para não inchar, comidas macias por uma semana e de preferência geladas.

A diferença estética é visível após 3 semanas, segundo os profissionais, e o resultado final em 6 meses. Eles também afirmam que, mesmo se houver aumento de peso, a bola de gordura (que é retirada parcialmente) não irá aumentar de tamanho.

Conforme os anos passam, nosso rosto vai perdendo a gordura e ficando mais magro. A bichectomia, então, não aceleraria este processo natural? De acordo com o cirurgião-plástico Gustavo Alvarez, não. “A gordura de Bichat não tem função estrutural ou de sustentação, pois é um tecido muito mole, sendo diferente dos demais compartimentos de gordura do rosto, cuja absorção causa o envelhecimento do rosto”, diz.

Dando uma olhada no Instagram, notei que muita digital influencer fez. Algumas assumiram e até postaram foto do “antes” e “depois”, mas nos comentários a mulherada disse que elas envelheceram. Na minha opinião, não percebi isso e achei que todas ficaram mais bonitas com a face mais angulosa. Acredito mesmo que é uma questão de gosto pessoal.

E vocês, fizeram/fariam? Contem nos comentários.

Daniela

@trintaria